Comunidade universitária ganha mais agilidade com liberação de viadutos na Travessia Urbana de Feira de Santana

907
Foto: DNIT
Publicidade

O Governo Federal liberou ao tráfego nesta terça-feira (14/02) a interseção do tipo diamante no km 418 da BR-116, da Travessia Urbana de Feira de Santana, na Bahia. As Obras de Arte Especiais (OAEs) compostas por dois viadutos, possibilitam agora acesso direto à Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e à Avenida Jonas Rodrigues Sampaio, permitindo a formação de um semicontorno ao conectar a via municipal com a BR-324. Ainda foi liberado um quilômetro de pista duplicada do Anel Oeste de Feira de Santana que dá acesso ao segmento já duplicado.

As melhorias fazem parte do plano de 100 Dias do Ministério dos Transportes e integram as obras de adequação e duplicação da rodovia com 427 quilômetros de extensão – divididos em seis lotes construtivos – e investimento total previsto de R$ 529,1 milhões.

A expectativa é que a implantação dos viadutos contribua para a redução de acidentes fatais ao segregar o tráfego rodoviário do trânsito local. Ao disciplinar o trânsito, a interseção em desnível trará também, além de segurança, mais fluidez ao tráfego da BR-116, que neste ponto da Travessia Urbana tem um Volume Diário Médio (VDM) de 23 mil veículos.

A BR-116 é um dos principais corredores rodoviários de carga e fluxo de veículos entre as regiões Nordeste, Sudeste e Sul. Com as obras de adequação e duplicação da rodovia na Bahia, além de interiorizar a logística nacional e levar desenvolvimento econômico para a região, vai alavancar a economia local de Feira de Santana e das cidades do entorno, facilitando o escoamento da produção do polo industrial e estimulando a geração de emprego e renda.

A OBRA

A interseção entregue aos usuários integra o lote 6 das obras de adequação e duplicação da BR-116. O empreendimento contempla melhorias em 40,3 quilômetros da rodovia, além de implantação de três pontes, 15 viadutos, 12 passarelas, cinco interseções e oito retornos operacionais duplos.

A seção transversal superior dos viadutos acomoda quatro pistas de rolamento de 3,60 metros de largura, duas faixas de acostamento de 3 metros, duas faixas de segurança de um metro, duas barreiras de concreto tipo New Jersey de 40 centímetros e uma barreira de concreto tipo New Jersey de 60 centímetros, totalizando 23,80 metros.

Já a seção transversal inferior dos viadutos acomoda uma pista de rolamento de 8,50 metros, uma faixa de passeio de 2 metros, uma barreira de concreto tipo New Jersey de 40 centímetros, uma faixa de drenagem de 1,6 metro, totalizando 12,5 metros. As duas OAEs possuem altura de 8 metros.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui