Transalvador já gastou mais de R$ 1,2 milhão no reparo de semáforos vandalizados

9517
Foto de Oscar Portan por Pexels.com
Publicidade

A segurança de pedestres e condutores da capital baiana tem sido colocada em risco por um fator além da imprudência no trânsito: o vandalismo. De janeiro até a primeira semana de outubro deste ano, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) gastou mais de R$ 1,2 milhão somente para recuperar os semáforos danificados por vândalos na cidade.

Diariamente, a equipe de sinalização da autarquia de trânsito é acionada para restabelecer o funcionamento dos equipamentos semafóricos que tiveram peças roubadas ou danificadas por condutas criminosas. O problema tem ocorrido em diversas regiões da cidade, inclusive em vias de grande movimento.

Somente este ano, cerca de 80 intersecções sinalizadas foram vandalizadas. Além disso, mais de 4 mil metros de cabos de alimentação de energia e 187 unidades dos mais diversos tipos de componentes de semáforos foram furtados.

“Esses atos criminosos afetam todos os cidadãos que se deslocam por Salvador. Além de prejudicar a mobilidade da nossa população, essa despesa poderia ser direcionada para outros benefícios, como ações de educação e de segurança viária. O prejuízo é de todos nós”, comenta o superintendente da Transalvador, Marcus Passos.

Sinalização

O planejamento anual do órgão de trânsito prevê investimentos para manter, requalificar e adquirir novos equipamentos para a sinalização, para os quais são direcionadas parte da receita arrecadada pela autarquia municipal. No entanto, o gasto com os equipamentos vandalizados é extra e atrapalha a dinâmica de sinalização da cidade, tão importante para a segurança viária.

Por isso, a Transalvador tem estudado soluções para coibir a ação de vândalos, como, por exemplo, substituir algumas peças dos equipamentos semafóricos por material sem valor de mercado. Aliado a isso, a Assessoria Jurídica da pasta registra boletins de ocorrência das delegacias sempre que identifica um ato criminoso do tipo, para as devidas providências pelas autoridades policiais.

As equipes de sinalização seguem atentas para restabelecer o funcionamento dos semáforos com a maior brevidade, o que nem sempre é possível, já que algumas das peças são de difícil substituição ou reparo.

Denúncias

O cidadão pode acionar a Transalvador pelo Fala Salvador, no número 156, caso presencie alguma situação de vandalismo. Para relatar problemas com os semáforos, é possível utilizar também o aplicativo do órgão de trânsito: o NOA Cidadão.

Para coibir furtos e receptação de fios e cabos de energia e telefonia, bem como atos que atentem contra o patrimônio público em Salvador, a Guarda Civil Municipal (GCM) lançou um número exclusivo para denúncias via aplicativo WhatsApp. Os fatos podem ser comunicados através do contato (71) 99623-4955, em formato texto ou áudio de até 30 segundos, e fotos. Não são aceitas ligações.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui