Metrô tem impacto positivo de R$ 11,1 bilhões na economia da Bahia

3605
Metrô Passageiros
Foto: Divulgação/CCR Metrô Bahia
Publicidade

Prestes a completar oito anos de operação no dia 11 de junho, o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas já gerou um impacto positivo de mais de R$ 11,1 bilhões na economia da Bahia. Os dados são do estudo “Impactos Sociais e Econômicos do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas”, realizado pelo Instituto Miguel Calmon (IMIC), lançado nesta quarta-feira, 8 de junho, na Casa do Comércio para autoridades e convidados.

A pesquisa faz uma análise do impacto econômico (a preços constantes de 2021) da implantação do metrô baiano em Salvador, Bahia e Brasil. Entre os anos de 2013 e 2021, a CCR Metrô Bahia investiu R$ 7,76 bilhões, no mesmo período, as despesas operacionais e com pessoal da concessionária foram de R$ 1,8 bilhões. Os dados dão uma dimensão dos impactos diretos e indiretos na economia do estado. Já o impacto total no PIB de Salvador e da Bahia durante este período foi, respectivamente, de R$ 4,237 bilhões (0,60% do PIB de Salvador do período analisado) e de R$ 4,9 bilhões (0,16% do PIB da Bahia do período analisado).

“Sabemos que na fase de investimentos, grande parte dos desembolsos tem repercussões diretas na economia local, enquanto as aquisições de máquinas e equipamentos afetam também outras economias do Brasil”, explica o Dr. em economia, Professor Gervásio Santos, que é pesquisador da UFBA e Conselheiro do IMIC, que fez a apresentação do estudo. “Além disso, as despesas operacionais dinamizam a economia local, já que grande parte desses gastos é empregada na contratação de serviços e na compra de materiais de outras empresas da região”, completa. Por fim, as despesas com pessoal também são importantes, devido aos gastos com consumo que estas remunerações geram.

De acordo com os dados apresentados no estudo, o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas também surge como um importante fomentador na geração de negócios e de empregos. Somente em 2021, a CCR Metrô Bahia gerou 4.885 empregos diretos e indiretos com os investimentos e operações na Bahia. Já no ano de 2016, quando ocorreu o “pico” dos investimentos, por exemplo, foram gerados 43.665 mil empregos diretos e indiretos na Bahia, considerando todas as repercussões das atividades econômicas dinamizadas pelos investimentos e operações metroviárias.

O estudo faz também um levantamento entre os anos de 2016 e 2021 na abertura de novos empreendimentos dentro das estações de metrô e terminais de ônibus administrados pela CCR Metrô Bahia. O número de estabelecimentos e empregos segue aumentando continuamente desde 2016, o que coloca o Sistema também como um centro de prestação serviços para a comunidade. Até 2021, já estavam operando 121 negócios, com 550 pessoas empregadas nesses empreendimentos.

“São dados que mostram os impactos positivos do metrô baiano na economia, na mobilidade urbana e, principalmente, na vida das pessoas que usam o sistema metroviário. As transformações e melhorias ocorridas com a chegada da operação do metrô foram enormes e nós, da CCR Metrô Bahia, somos gratos por fazer parte dessa história”, explica André Costa, diretor da concessionária.

Atividades de celebração dos oito anos do metrô

Outras atividades também marcam os oito anos de operação do Sistema Metroviário e serão divulgadas ao longo do mês. Dentre elas, na segunda-feira, 13, acontece o lançamento de mais duas edições da websérie Histórias do Metrô, que traz histórias de pessoas que tiveram a vida impactada pelo modal. Na semana seguinte, no dia 20 de junho, é a vez do lançamento da campanha Bora de metrô. Fechando a programação do mês, a banda Agentes do Metrô em data e estação a serem divulgadas. Toda a programação é gratuita e tem por objetivo reforçar o quanto o metrô faz parte da vida dos baianos.

Mais números do Metrô Bahia

A Estação Lapa lidera o ranking das estações com o maior número de embarques diários, seguida de Pirajá, Aeroporto, Acesso Norte, Rodoviária e Mussurunga. O sistema conta com uma frota de 40 trens modernos e cada composição tem capacidade para transportar mil passageiros por viagem. Nos dias úteis são ofertados até 984 mil lugares, número que equivale a mais de 1/3 da população total da capital baiana. Com a expansão do Tramo III em andamento, que permitirá a abertura de duas novas estações na linha 1 em mais 5 km de via, o metrô chegará à Águas Claras.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui